» esqueci a senha

Ainda não possui login? Cadastre-se.

notícias e artigos


Os crachás mais desejados do Rio Grande do Sul

publicada em 28/10/2011

Pesquisa exclusiva de AMANHÃ e Great Place To Work revela quais são as melhores empresas para se trabalhar no Estado

 

Os estudos que mapeiam as tendências em gestão de pessoas são quase unânimes ao afirmar que, cada vez mais, os bons profissionais tendem a pular de galho em galho sem se importar em estabelecer relações de longo prazo com nenhuma empresa. Essa tendência coloca os especialistas em recursos humanos diante de um desafio inédito – pela primeira vez, é necessário brigar com outros empregadores para segurar os melhores talentos em casa. Há, no entanto, um grupo de empresas que já está entrando nessa briga com vantagens claras. Trata-se daquelas companhias que, hoje, despontam na lista das Melhores para Trabalhar do Rio Grande do Sul. Realizada pela primeira vez no Estado por AMANHÃ em parceria com o Great Place to Work (GPTW), a pesquisa chega nesta semana às bancas e aponta quais são os 30 melhores locais de trabalho para os gaúchos.

 

Na primeira edição da pesquisa, a grande campeã foi a Ecosul, concessionária que atua no polo rodoviário de Pelotas, no sul do Rio Grande do Sul. Controlada pela EcoRodovias, do grupo CR Almeida, a companhia adota uma política de comunicação aberta e franca com todos os funcionários. Embora trabalhem em praças que se dispersam por mais de 600 quilômetros de rodovias, eles têm diferentes meios para manter o contato com os colegas. Para tarefas de rotina, todos têm à disposição ferramentas virtuais de comunicação. Já para tarefas mais estratégicas, focadas na manutenção do clima interno, a Ecosul conta com uma equipe de quatro pessoas do setor de RH – que realiza visitas mensais em todas as unidades, colocando-se à disposição para atender às demandas de todos. “Eles se sentem valorizados, porque abrimos a possibilidade de que nos falem sobre tudo. Não só de temas profissionais, mas, muitas vezes, até de questões estritamente pessoais”, conta Letícia Domingues. Ela lembra que a Ecosul oferece, ainda, um serviço de assistência social para os empregados que precisam de ajuda individual ou familiar.

 

Outro exemplo é o da Suspensys Sistemas Automotivos, uma das empresas que compõem o Grupo Randon, em Caxias do Sul. Quarta colocada na pesquisa, a companhia se destaca pela capacidade de crescer junto com as pessoas ao longo dos anos. Hoje, aponta o GPTW, pelo menos 11% dos funcionários da Suspensys têm mais de 45 anos de idade – e boa parte deles ostenta o crachá da empresa há bastante tempo. Há até uma premiação em jogo: para aqueles que completam 25 anos de serviço, a Suspensys dá 15 dias de férias, um jantar comemorativo e nada menos que R$ 10 mil em créditos para uma viagem de sonhos. Para quem acha que o mimo é privilégio de poucos, basta dizer que a Suspensys também premia com plano de saúde vitalício aqueles que completam 40 – isso mesmo, 40 – anos de  carreira.

 

A primeira vez

 

Lançamento de AMANHÃ e GPTW, a lista Melhores Empresas para Trabalhar identifica quais são os 30 melhores ambientes corporativos do Rio Grando do Sul. O ranking se divide em duas partes. Na primeira, estão as dez companhias mais bem colocadas, classificadas pelos critérios de pontuação do GPTW (veja a lista abaixo). Na segunda parte aparecem as outras 20 empresas posicionadas entre a 11ª e a 30ª colocação – mas ordenadas por ordem alfabética. O objetivo é valorizar o fato de que essas organizações despontam como as mais atrantes para se trabalhar, independentemente do lugar que ocupam na tabela. O resultado do trabalho é um verdeiro guia das melhores práticas de gestão de pessoas adotadas pelas empresas gaúchas.

 

A lista das 30 Melhores Empresas para Trabalhar segue o mesmo método que o instituto Great Place to Work (GPTW) aplica nos 46 países em que atua. Com a ajuda de AMANHÃ, a companhia disponibiliza um formulário de inscrição para as empresas gaúchas. Entram na seleção somente as organizações que possuem 50 funcionários ou mais. Às inscritas, o GPTW aplica dois questionários – um a ser respondido pelos funcionários e outro, pelos gestores da área de RH. Ambos mapeiam como a empresa lida com as nove práticas culturais que o GPTW considera essenciais em um bom local de trabalho: Inspirar, Falar, Escutar, Agradecer, Desenvolver, Cuidar, Contratar e Receber, Celebrar e Compartilhar.

 

A etapa que contempla as questões respondidas pelos gestores é conhecida como Culture Audit e tem peso de 33% na nota final da empresa. Já as perguntas respondidas pelos funcionários se chama Trust Index e corresponde a 62% da avaliação. Finalmente, há uma fase complementar formada por duas questões abertas e dissertativas – nas quais os empregados podem fazer comentários. Essa tem peso de 5%. Todas as etapas são realizadas de forma voluntária e aquelas empresas que desejam aprimorar suas práticas de gestão de pessoas podem ter acesso a um sumário executivo do GPTW – ou, ainda, contratar serviços mais completos de diagnóstico e aprimoramento do clima organizacional.

 

 

As dez melhores empresas para se trabalhar no Rio Grande do Sul:

 

Ecosul

Guarida Imóveis

Unimed Missões

Suspensys Sistemas Automotivos

Gerdau Aços Longos

GVDSA Informática

Marelli Móveis

MWM

Bebidas Fruki

Jost Brasil Sistemas Automotivos

 

 

As outras vinte melhores, ordenadas por ordem alfabética:

 

AEL Sistemas

Artecola

Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE-RS)

Certel Energia

CIGAM

Dez Comunicação

e-Core

Egali Intercâmbio

GBOEX Previdência Privada

Guerra S/A Implementos Rodoviários

Hospital Moinhos de Vento

Ilegra

John Deere Brasil

Killing Tintas e Adesivos

Kley Hertz S/A

Ligbrasil

Metadados

Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

Stemac

Terra

 

 

 

Revista Amanhã

« voltar
óbile ©