» esqueci a senha

Ainda não possui login? Cadastre-se.

notícias e artigos


Eles pensam em sair da empresa

publicada em 02/03/2012

Apesar de estarem satisfeitos com muitos aspectos de seu trabalho e carreira, mais da metade dos funcionários brasileiros (56%) considera seriamente a possibilidade de deixar as companhias onde atualmente trabalham, aponta uma pesquisa da Mercer, consultoria de RH.

 

O bom momento econômico do país trouxe a tona o tão comentado apagão de pessoas, e acirrou a demanda por talentos. Por isso, os bons profissionais passaram a ser muito assediados pelas empresas, e as propostas de trabalho tornaram-se ainda mais atraentes, principalmente aquelas que oferecem desafios, oportunidades de crescimento e um melhor salário. A explicação é de Marcelo Ferrari, consultor sênior de capital humano da Mercer.

 

Em 2004, 72% dos profissionais brasileiros manifestavam o desejo de trocar de trabalho. Hoje, entre os 56% que pensam na possibilidade de sair da empresa, 45% trabalham de um a quatro anos na organização e 40% têm entre 35 e 54 anos. Esse desejo se torna ainda mais perceptível entre os profissionais de níveis administrativos e alta administração. O interessante é que 73% dos que estão de olho no mercado de trabalho têm orgulho de trabalhar na atual companhia, e 79% até recomendariam a organização para outros profissionais.

 

Entre os que não pensam em deixar o trabalho, 82% têm orgulho de trabalhar na atual empresa, e 84% recomendariam a companhia para outros profissionais.

 

O que fazer?

 

Para a Mercer, essa redução do comprometimento dos funcionários e o aumento da rotatividade podem abrir os olhos das empresas para as questões de melhorias ou benefícios para empregados, especialmente nos quesitos avanço de carreira, remuneração básica e oportunidade de treinamento.

 

“No mundo, obviamente, as estratégias apresentarão uma variação de organização para organização, mas é essencial que se tenha primeiramente um entendimento claro da proposta de valor de um empregado, e depois analisar que ações podem ou devem ser adotadas para aumentar a permanência de jovens trabalhadores, dos profissionais mais maduros e da força de trabalho da empresa. Daquelas pessoas que farão a diferença para o negócio a curto, médio e longo prazos”, afirma Marisabel Ribeiro, líder da área de negócios de capital humano da Mercer.

 

Pensando nisso, a empresa listou os 10 valores mais importantes para um profissional brasileiro quando ele pensa em seu atual emprego. Confira:

 

Oportunidades de carreira

Remuneração fixa

Oportunidades de treinamento

Trabalhar para uma organização respeitável

Tipo de trabalho realizado

Bônus e outros incentivos

Plano de saúde privado

Plano de pensão para aposentadoria

Reembolso educacional

Programas de qualidade de vida

 

 

A pesquisa da Mercer contou com a participação de 1 200 entrevistados.

 

 

Por VocêRH

 

« voltar
óbile ©